Select Page

As células deverão ser pequenas. Isso ocorrerá através do princípio da multiplicação e uma reformatação da célula, passando a mesma a ter de três a nove participantes.

O propósito da célula não deve ser estudo bíblico nem pregação, como já ficou bem definido desde o início do MGM.

A célula terá como atividade prioritária, a oração, que é um dos mais eficazes meios para uma vida piedosa. Além disso, a célula fará, através de seu líder, a PUC – Palavra da Última Celebração. Isto é, a aplicação da Palavra à vida de cada participante.

A célula é um ambiente de convivência, comunhão e formação do caráter cristão. É, também, o ambiente de trabalho dos “artesãos, aparelhando as pedras, que serão colocadas no edifício; a casa de Deus.

Para o melhor desempenho nessa tarefa de “aparelhar as pedras”, precisamos de algumas estratégias, as quais já temos utilizado desde o início do MGM, mas que agora estamos revitalizando.

  1. Cada membro de célula fará a lista do seu Oikós.
  2. Fará com eles, uma célula ágape.
  3. Selecionará de um a três deles (indivíduos ou famílias), para maior atenção com eles.
  4. Intercederá por eles, pedindo a Deus que os faça prontos a uma tomada de decisão por Cristo.
  5. Apresente a mensagem do amor de Deus a eles.
  6. Leve-os a confessar a Cristo como Salvador e Senhor.
  7. Batize-os.
  8. Integre-os na comunidade do povo de Deus, o MGM.

Nosso desafio: cada um batizando e integrando um.

AGENDA PARA A CÉLULA

Uma constante preocupação de todo Líder de Célula, desde o início do MGM, tem sido sobre o que se deve fazer na célula. A grande maioria dos líderes presume que o item prioritário da célula deva ser a ministração de uma “boa” palavra ou um estudo bíblico.

Isso tem certa razão de ser, pois a Palavra de Deus deve, mesmo, ocupar o centro de nossa vida. Entretanto, é preciso saber que os ambientes que temos proposto para neles adorarmos e servirmos, tem cada um a sua própria finalidade e propósito.

Para a ministração da Palavra já temos a celebração semanal; temos a Escola de Ministérios (embora não a tenhamos ainda em todos as cidades onde existem congregações do MGM), onde passamos um fim de semana intenso, nos dedicando ao sistemático estudo de temas importantes.

Para suprir as congregações locais, é nosso desejo e nosso plano, levar os módulos da Escola de Ministérios para esses lugares, para que todos tenham a mesma oportunidade de crescimento no conhecimento das Escrituras Sagradas e diversos temas importantes para a vida cristã e formação ministerial do nosso povo.

Então, é preciso deixar bem claro que a Célula não precisa ser um lugar de estudos bíblicos ou pregação. O que propomos para esse ambiente é a aplicação da Palavra da Última Celebração (PUC). Aplicação da Palavra e não uma reapresentação da Palavra.

Além disso, temos, a seguir, uma simples, porém ampla agenda para a vida da célula.

CASA DE ORAÇÃO

Além do que encontramos nas Escrituras Sagradas sobre a oração, o dever de orar sempre, sua importância e seus efeitos, temos ainda um rico material nos escritos do MGM, tais como:

– Apostilas de alguns Encontros Nacionais, como A Revitalização da Igreja; A Revitalização da Igreja II; A Revitalização do Ministério.

– Encontro Nacional de 2001, falando do Espírito Santo.

– Encontro Nacional de 2007, falando do Lugar Secreto e Presença de Deus.

– Diversos Módulos da Escola de Ministérios.

– Também recomendamos o livro “Poder Através da Oração”, de E. M. Bounds.

Em todo o material escrito do MGM, pode ser encontrado, na contracapa, nossa Agenda de Oração, que tem sido um excelente guia de oração.

Vamos fazer de nossas células um lugar de oração. Ali, podemos orar por várias necessidades, como por pessoas enfermas, com problemas; orar em favor do Ministério e sua liderança, tanto local como nacional; podemos orar por uma vida mais devocional e piedosa; buscar o enchimento com o Espírito Santo; busca e prática dos dons espirituais, e muito mais.

Pedimos a todos que se dediquem e se esforcem para que as células e os lares sejam saturados por uma vida de oração.

Uma coisa muito fácil de acontecer no Ministério é dar à “casa de Deus” uma destinação diversa da que Ele mesmo determinou, introduzindo outras práticas, atividades e programas, que, mesmo sendo bons, não preenchem a verdadeira designação da igreja. É fácil a gente estabelecer uma agenda mais conveniente para nosso próprio conforto e deixar as prioridades estabelecidas por Deus.

Em Mateus 21:12 e 13, temos o que Jesus planejou que fosse a sua igreja: “Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam; também derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores”.

A célula é a pequena casa de Deus, e ela deve ser uma casa de oração

VIVER EM SANTIDADE

A vida de comunhão entre os membros da célula ajuda uns aos outros a viver em santidade.

Em Hebreus, temos a seguinte exortação: Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. Pois sabeis também que, posteriormente, querendo herdar a bênção, foi rejeitado, pois não achou lugar de arrependimento, embora, com lágrimas, o tivesse buscado (Hb. 12:14-17).